O livro, que foi desenvolvido não só por pesquisadores, mas também por movimentos sociais e pelas comunidades, ganhou uma resenha que foi pulicado este mês no site de Cadernos da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz. Para ter acesso a resenha completa, clique no link.