Relato de André Canindé, integrante do OBTEIA que participou do evento.

O evento possibilitou discussões interdisciplinares e intersetoriais, por meio do envolvimento de pesquisadores, representantes do Estado e dos movimentos sociais que trabalham com a temática proposta.

O evento teve início com uma conferência de abertura que discutiu o panorama atual do uso dos agrotóxicos no Rio Grande do Sul e no Brasil, proferida por Leonardo Melgarejo (AGAPAN). Oportunamente, Leonardo apresentou argumentos que combatem os mitos mais comuns sobre o uso dos agrotóxicos, como por exemplo a ideia de aumento do desenvolvimento nacional pelo uso destas substâncias – quando na realidade os agrotóxicos não apenas não ampliam a produtividade como ainda atrasa o desenvolvimento.

Durante todo o dia foi discutido acerca das (in)sustentabilidades nos modos de produção/trabalho e as implicações na saúde da população rural. Foram discutidos temas relativos à saúde ambiental e do trabalhador, soberania alimentar na agricultura familiar e alimentação saudável.

No final deste dia, ocorreu o lançamento de livros e sessão de autógrafos com os autores.  Dentre as publicações lançadas no evento estão:

O Rural e a Saúde – compartilhando teoria e método” – Tatiana Engel Gerhardt e Marta Júlia Marques Lopes (orgs.), Editora UFRGS, 2015;

Lavouras Transgênicas, riscos e incertezas” – Gilles Ferment, Leonardo Melgarejo, Gabriel Fernandes e José Maria Ferraz – Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA, 2015;

Desenvolvimento rural e gênero: abordagens analíticas, estratégias e políticas públicas” – Staduto, J.A.R.; Souza, M.; Nascimento, C.A. (orgs.) – Editora da UFRGS, 2015;

O processo de Trabalho e Adoecimento de Agricultores do Tabaco” – Deise Lisboa Riquinho e Elida Hennington – Editora da UFRGS, 2015.;

Educação para Segurança Alimentar no Conjunto Habitacional Porto Novo” – Marilise Mesquita et al. Editora da UFRGS, 2015.;

Educação Ambiental para a Comunidade do Conjunto Habitacional Porto Novo” – Marilise Mesquita et al. Editora da UFRGS, 2015.

Na manhã do dia 27 de outubro aconteceu a Mesa Redonda: “(In)sustentabilidades nas Políticas Públicas e implicações no desenvolvimento rural e saúde”. Dentre as principais questões debatidas, temos:

  • GT Agrotóxicos urbanos e Saúde da SMS de Porto Alegre e as estratégias para elaboração do Plano Municipal de Vigilância de Populações Expostas à Agrotóxicos Urbanos.

  • Experiência do Município de Candelária, onde foi falado sobre iniciativas e ações de saúde voltadas à população rural, como por exemplo as unidades móveis de Saúde da Família e o Programa de Prevenção ao Suicídio, que busca sensibilizar profissionais e a população para a identificação de casos e apoio a estas pessoas.

  • Desafios da Agricultura familiar e legislação sanitária, cujas determinações muitas vezes dificultam o acesso da população a estes produtos.

  • Cartografia da violência contra as mulheres rurais no RS, em especial em 13 municípios da metade sul do estado.

  • A importância da atuação em rede por parte dos políticos, pautadas nas vivências dos agricultores, profissionais e das realidades locais.

A quarta e última mesa redonda da 3a Jornada de Estudos Rurais e Saúde, abordou o tema das “(In)sustentabilidades e movimentos sociais no Rural”. Aqui destaca-se:

  • Redes alimentares alternativas e Segurança Alimentar e Nutricional: a perspectiva dos agricultores. De acordo com apresentação, “a diversidade é constituinte das redes alimentares alternativas e, ao preservar justamente essa diversidade, legitima-se os preceitos da segurança alimentar e nutricional”.

  • As dinâmicas sociotécnicas na agricultura e conhecimento, inovação e ação social no mundo rural.

  • Apresentação das principais questões acerca da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas. Oportunamente, foi apresentado o Observatório dessa política (OBTEIA) apontando seus objetivos, metas, operacionalização, principais avanços e conquistas e desafios.

A última atividade contou com o lançamento do Dossiê ABRASCO Agrotóxico.

A íntegra dos debates e das mesas será publicada posteriormente pela UFGRS. O resumo das mesas e do Evento pode ser visto neste link: https://gescufrgs.wordpress.com/noticias/ 


 

 

 
Mesa redonda: (In)sustentabilidade e movimentos social no Rural

Mesa redonda: (In)sustentabilidade e movimentos social no Rural – apresentação do OBTEIA

FONTE: Fotos publicadas no site do Grupo de Estudos em Saúde Coletiva (GESC/UFGRS)