O livro “Campo, Floresta e Águas – Práticas e Saberes em Saúde” é uma iniciativa do Observatório de Saúde das Populações do Campo, da Floresta e das Águas – Obteia, como parte Núcleo de Estudos em Saúde Pública (Nesp/UnB). O lançamento do livro será na Conferência Livre de Vigilância em Saúde das Populações do Campo, da Floresta e das Águas, na Fiocruz Brasília no dia 9/10 as 17:00 horas.

O Obteia iniciou oficialmente suas atividades em 2011, visando contribuir na avaliação e no monitoramento de ações para aperfeiçoar a implantação do Sistema Único de Saúde (SUS) e o acesso à saúde pelas populações do campo, da floresta e das águas. O Obteia vem sendo estruturado a partir da criação de uma Teia de Saberes e Práticas, que envolve movimentos sociais, academia e trabalhadores do SUS para avaliar a política e construir indicadores de saúde, desenvolver pesquisas e ser uma ferramenta de luta para a melhoria da saúde destas populações.

A publicação envolveu um esforço coletivo de quase três anos de pesquisas e sistematizações com 69 autores de todas as regiões do Brasil. O livro é também um exemplo da dedicação de movimentos populares, pesquisadores e profissionais do SUS no fortalecimento de uma política de saúde para as populações do campo, da floresta e das águas.

O processo de pesquisa e de elaboração do livro foi inovador e utiliza como um de seus princípios a produção compartilhada de conhecimentos a partir da práxis de luta por melhores condições de vida no campo, na floresta e nas águas. Essa publicação também é uma forma de visibilizar a situação de saúde destas populações como sujeitos de sua história e produtores de saberes e práticas de saúde.

Este será o começo de um processo de compartilhamento dos resultados da pesquisa. Apesar de termos feito tudo com e não para os sujeitos queremos reforçar esse compromisso tão pouco presente nas práticas científicas hegemônicas. Pretendemos documentar o lançamento do livro em todos os territórios e comunidades de pesquisa para elaborar posteriormente um Caderno Popular que traduza em uma linguagem adequada os resultados das pesquisas para as comunidades. Os próximos passos serão organizados na forma de seminários, oficinas, rodas de conversa e diálogos com o intuito de avaliar o que mudou nos últimos dois anos após as pesquisas potencializando as lutas pela saúde em cada lugar.

A publicação oferece um panorama nacional da situação de saúde das populações do campo, da floresta e das águas, e com isso proporcionam aos profissionais de saúde, acadêmicos e movimentos sociais uma melhor análise dos desafios e possibilidades para a implementação da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas – PNSIPCFA.