Fonte: http://www.fao.org

Os dois primeiros lugares vão ganhar passagens e estadia para acompanhar a II Conferência de Mulheres Rurais da América Latina e Caribe que será realizada em setembro no Paraguai

Até 31 de Julho estão abertas as inscrições para o concurso de relatos e fotografias sobre as experiências de vida de mulheres rurais e suas organizações na América Latina e Caribe, promovido pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, FAO. O regulamento está disponível aqui.

O objetivo do concurso é fortalecer o papel fundamental das mulheres rurais no marco dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o desenvolvimento rural e a erradicação da fome e da pobreza.

As ganhadoras das duas categorias do concurso vão receber passagens e estadia para participarem da II Conferência Regional de Mulheres Rurais na América Latina e Caribe, que será realizada em setembro em Assunção no Paraguai.

O concurso busca visibilizar as diversas realidades das mulheres rurais na região, os desafios que enfrentam diariamente, suas fortaleças, conquistas e capacidades, dando a conhecer historias valiosas por meio de suas próprias palavras e imagens.

“As mulheres fazem aportes diários que são fundamentais para a segurança alimentar, a produção de alimentos, a preservação da biodiversidade e o desenvolvimento das áreas rurais. Além disso tem valiosas experiências de vida: isso é o que queremos que se conheça mediante esse concurso”, disse Claudia Brito, oficial de Gênero da FAO.

Duas categorias: relatos de vida e experiências de organizações

O concurso conta com duas categorias:

a. Relatos de vida: os relatos devem dar testemunho de experiências de mulheres que vivem e trabalham em áreas rurais. As histórias podem ser apresentadas escritas ou por meio de imagens (fotografias ou ilustrações).

Podem participar mulheres rurais de toda a região. Extencionistas e profissionais que prestem assistência técnica no setor rural podem ajudar na elaboração do relato em formato escrito ou visual.

b. Experiências de organizações: as histórias dessa categoria devem estar centralizadas no trabalho de organizações que dão conta da luta pela igualdade e direito das mulheres rurais aos recursos naturais, a saúde, a educação, o trabalho, entre outros. Os relatos devem pôr o valor coletivo e a importâncias do trabalho em associação, assim como visibilizar as conquistas e os desafios das organizações na redução da brecha de gênero.

As histórias dessa categoria devem ser apresentadas por escrito e podem ser acompanhadas (opcional) por imagens que as ilustrem (fotografias e/o ilustrações). Podem participar organizações mistas que contem com mulheres rurais.

Envio de materiais

Para participar em qualquer uma das categorias do concurso, os interessados devem completar o formulário disponível nas bases do concurso e enviar junto com as histórias e/o imagens para o e-mail mujeres-rurales@fao.org, indicando a categoria que deseja concorrer.

Não existe limite para o envio de materiais por pessoa ou organização. Os materiais podem ser encaminhados até o dia 31 de julho.

Campanha #MulheresRurais, mulheres com direitos

Esse concurso faz parte da campanha regional de comunicação #MulheresRurais, mulheres com direitos, promovida pela FAO em toda a região.

Como acontece com a campanha, o concurso se desenvolve em conjunto com a Reunião Especializadas sobre Agricultura Familiar do Mercosul (REAF), a Secretaria Especial da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário do Brasil (SEAD) e a Unidade para a Mudança Rural da Argentina (UCAR, na sigla em espanhol). O projeto de fortalecimento do setor algodoeiro por meio da Cooperação Sul-Sul, do Programa de Cooperação Internacional Brasil-FAO apoia o concurso na premiação das vencedoras. Concursos nacionais também serão lançados no Brasil e na Argentina.