“Cuidar dessas populações do campo, da floresta e das águas é cuidar de quem hoje são os guardiões da nossa biodiversidade”, pontua Fernando Carneiro / Foto: Acervo Pessoal

O atual contexto socioambiental preocupa ambientalistas, pesquisadores e, mais ainda, os povos e comunidades tradicionais que guardam a sociobiodiversidade dos biomas brasileiros. Em entrevista ao OTSS, Fernando Carneiro, pesquisador da Fiocruz Ceará, fala sobre a importância de se demonstrar cada vez mais, por meio de estudos científicos, a importância da proteção naturalmente exercida pelos chamados povos dos campo, das florestas e das águas na salvaguarda da sociobiodiversidade brasileira. Ele tem sua trajetória profissional ligada à promoção da saúde no campo e integra o “GT Saúde e Ambiente da Abrasco” e o Observatório da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, Floresta e das Águas – Teia de Saberes e Práticas (OBTEIA).

Fernando Carneiro, pesquisador da Fiocruz Ceará, fala sobre o trabalho do Observatório da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo, da Floresta e das Águas – Teia de Saberes e Práticas (OBTEIA) para a promoção de territórios sustentáveis e saudáveis no Brasil.

Acompanhe na íntegra essa entrevista: https://www.otss.org.br/post/entrevista-saude-integral-das-populacoes-do-campo-da-floresta-e-das-aguas

Fonte: Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina.