A comunidade Barra do Vento e o Assentamento 1° de Setembro revisitaram os momentos de construção da pesquisa

Tauá foi o primeiro território a receber as devolutivas da pesquisa que resultou na elaboração do livro Campo, Floresta e Águas: Práticas e Saberes em Saúde. Durante os três dias de atividades no território, os moradores da comunidade de Barra do Vento e do Assentamento 1° de Setembro revisitaram os momentos de construção da pesquisa e compartilharam as transformações no território. Durante os encontros, foi destacado pelos moradores das
comunidades a importância de serem parte ativa da construção da pesquisa, e não somente objeto de estudo. A necessidade de mais união foi um ponto levantado pelas duas comunidades. Avaliaram que para fazer frente aos
problemas levantados era preciso reanimar seu processo de luta e organização. “A cooperação entre os conhecimentos da terra e da academia formaram um trabalho que pertence a todos nós”, destacou Luísa Munda
Rodrigues, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tauá e pesquisadora popular do Obteia.

Durante o processo de devolutiva, várias reflexões foram realizadas, levando em conta os desejos de melhorias da comunidade, e o que ameaça e promove a vida depois dos três anos de realização da pesquisa. Os principais problemas apontados foram os fechamentos de escolas, a precariedade da comunicação e a falta de suporte técnico para a implementação da agroecologia. Uma das comunidades não utiliza agrotóxicos desde sua criação há 23 anos, mas estão enfrentando dificuldades para realizar o manejo da lagarta do cartucho. Outros problemas também se refletem na falta de atrativos para os jovens em continuar nas suas comunidades, o que os fazem partir para as cidades.

Ao final das rodas de conversa, foi realizada uma nova modalidade de autógrafos para o livro, que foram assinados por toda a comunidade, como maneira de firmar ainda mais o caráter de união entre o conhecimento
acadêmico e a vivência das populações.

Para finalizar o lançamento da pesquisa e do livro nos territórios, o IFCE de Tauá recebeu os moradores das comunidades e representações do município para discutir novos desdobramentos dos resultados da pesquisa no território. O evento contou com falas das lideranças das comunidades e um painel de saberes, práticas e políticas, com a participação de representantes da Fiocruz, IFCE, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tauá, Cáritas Diocesana e Secretaria de Saúde de Tauá.

A discussão do painel aprofundou o debate sobre as necessidades de saúde na comunidade ocorreu durante o evento, e contou com o compromisso da gestão de saúde em buscar soluções e alianças face às demandas apresentadas, além das possibilidades de ampliação das parcerias com a academia e entidades sociais locais.

 

Veja Fotos: